Tuesday, August 22, 2006



A IGREJA CATÓLICA, UMA INVENÇÃO HUMANA
A maior fraude na história da humanidade

Bilhões de pessoas foram enganadas pela história e a tradição.

Resumo literal do documentário do escritor espanhol J. J. Benítez “Mensagem Enterrada”.

Na madrugada do domingo, dia 02 de novembro de 2003, o escritor emitiu pela primeira cadeia de televisão espanhola o resumo da fantástica informação publicada na série dos livros deste autor titulado “O Cavalo de Troya”:

“Estava aqui neste lugar bonito onde o evangelista localiza a fundação suposta da Igreja. E eu disse bem: suposta”.

MT 16:18 - Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;
MT 16:19 - E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.
Estranho..., Será que Jesus fundou uma Igreja?

Deve ter sido milhões de seres humanos eles teriam caído deste modo à margem da mensagem da esperança. Não, isto nem não era o estilo, nem o pensamento do Filho do Homem.

As palavras do Professor neste lugar eram outros. Jesus não se dirigiu a Pedro, mas aos doze dizendo apóstolos: “Eu declaro que sobre vossos corações edificarei a Irmandade Espiritual do Reino dos Céus e sobre essa pedra espiritual levantarei o Templo das Realidades Eternas do Reino de meu Pai. Nenhuma força prevalecerá contra esta Fraternidade Espiritual.”

Depois da ressurreição de Jesus de Nazareth, Pedro seria eleito o líder inquestionável da organização nascente e alguém, ao redigir os Evangelhos reafirmou a liderança falsificando o pensamento e as palavras do Mestre, e nasceu a Igreja católica, uma invenção desgraçadamente humana. Assim, bilhões de pessoas passaram a ser enganadas pela história e a pela tradição.

E as manipulações continuaram sem o menor rubor, algumas, inclusive, tentando contra a personalidade transparente do Filho do Homem.

A esta sucessão vergonhosa e infinita de erros e manipulações é necessário somar para último os silêncios lamentáveis dos evangelistas relativo ao Jesus Ressuscitado. Os crentes, uma vez mais, seriam enganados.

Os textos, supostamente sagrados, apenas relacionam quatro aparecimentos do Mestre depois da morte e depois ignoram o resto. No total, dezenove aparições, cada qual mais importante. E, praticamente em silêncio, porque as palavras do Ressuscitado nem não ajustava com suas pretensões filosóficas a caminho da Igreja primitiva e nascente.

Vamos ver dois exemplos muito ilustrativos:

- Quinto aparecimento. - O Mestre é apresentado antes de Maria Madalena e outras 24 mulheres, e ele lhes fala: “Vocês são é chamadas para proclamarem a liberação da humanidade para o Evangelho da União com Deus.”

Mulheres que proclamam a Boa Nova? Mulheres no mesmo nível que os homens?

O Pedro e o resto, imersos em uma sociedade machista na qual a mulher foi banida para um segundo plano, eles não puderam aceitar isto, e o evento totalmente foi censurado.

- Aparecimento número doze. - Testemunhas: oitenta gregos e judeus. (Dia 18 de Abril do ano 30 da nossa Era). Residência de Rodán em Alexandria, um de seguidores de Jesus'. Vinte horas) O Ressuscitado se apresenta diante deles e diz: “O Pai me enviou para estabelecer algo que não é propriedade de qualquer raça, nação, de nenhum de qualquer grupo especial de pedagogos ou pastores. O Evangelho do Reino pertence a judeus e pagãos, para ricos e pobres, livres e escravos, para homens e mulheres, e até mesmo para as crianças. Preste atenção, este Evangelho não deve ser exclusivamente confiado aos sacerdotes.”

Este comentário é mais que o suficiente.

A história, a tradição e as religiões enterraram a mensagem original de Jesus de Nazareth, uma mensagem simples, revolucionária e esperançosa. Uma mensagem que diz: todos nós somos as crianças do bom Deus, um Deus que não castiga, que não julga e que não nos tem negado a imortalidade.

E a mensagem conclui, todos são filhos do bom Deus e, portanto, são fisicamente e espiritualmente irmãos.

E, chegará o dia, em que este planeta encantado será um mundo pacífico e luminoso, um mundo sem templos, dogmas sem divisões, um mundo com uma só religião, a religião da Vida e do Espírito Santo.

Autor: Guillermo Herrera

1 Comments:

Blogger Rui said...

A Bíblia foi mandada ser compilada por ordem do imperador romano Constantino, no ano 325 d.C. no Concílio de Nicéia [para ser o livro básico da nova religião do Império Romano]. Entre os redatores do texto final, estavam os "corretores", que alteravam o conteúdo dos textos disponíveis nesta ocasião. As "correções" consistiam em eliminar certas informações [que iriam contra o que o chefe - imperador - gostava, como erros nas áreas de sexo e alimentação] e alterar outras informações [como multiplicar "peixe e pão", que no original era multiplicar "pão e cachos de uva", segundo o Novo Evangelho Essênio].

Uma série de informações muito valiosas, apresentadas por Jesus mas censuradas na Bíblia, podem ser encontradas neste livro da Editora Pensamento:

Edmond Bordeaux Szekely, O Evangelho Essênio da Paz.

Nele, além do Pai Nosso, temos a Mãe Nossa e uma série de conselhos para recuperar e manter a saúde de nosso corpo.

Um abraço, Rui.
http://saudeperfeitarfs.blogspot.com
http://perfecthealth-rui.blogspot.com

10:37 AM  

Post a Comment

<< Home